A verdadeira criatividade está no nosso mundo interior, não nas coisas em si, mas no que elas representam para nós!

.posts recentes

. Esquecer...

. ...

. Osmose de Fantasmas...

. Vagas Palavras - Mistério...

. Catalisa-me...

. Vagas palavras - Pesco o ...

. És realidade...

. Olhar para Trás...

. Carência...

. Devo Amar-te?

.arquivos

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

Segunda-feira, 17 de Setembro de 2007

Vagas palavras - Pesco o Peixe e Atiro-o ao Mar

Pesquei-te, conheci-te momentâneamente! Passamos bons momentos juntos mas rapidamente o tempo se esgotou e eu não vou querer envolver-me mais do que isto. Apenas mais uma longa noite de sedução, de erotismo... e de prazer mutuo. Reconhi o teu número para te dar esperança que mais tarde te diria algo... mas já devias saber que foi apenas uma noite. Apenas para sentir que a minha potênte arma de engate continua em forma! E para matar algumas carencias que me passam pela mente e talvez pelos dias que não consigo levar para casa mais uma vitíma. É uma sensação vibrante devorar alguém numa saída...já com essa finalidade! Sentir-me “GRANDE”!!!*
 
Mas vai chegar a um ponto que isso se vai quebrar. Chega um ponto que simplesmente sentimos a falta de um apoio. Alguém que nos faça sentir que está presente, seja nos bons como nos maus momentos. Momentos mais importantes que passamos na vida e perguntamos, quem esteve lá? O que construímos até agora?
A verdade é que se chega a um momento em que se vai sentir que nada construímos, que tudo o que vivemos foi momentaneo e racional, racional para que nunca nos deixasse-mos envolver mais do que aquele breve instante. Passar uma vida a viver cada dia, não é sinónimo que não pensemos em criar algo, como uma relação estável, não significa viver cada dia com uma pessoa diferente, ou mesmo viver cada noite a pescar!
Faz-me pensar como aqueles pescadores que quando apanham um peixe “PEQUENO”* o devolvem ao mar!
 
* P.S – sentimo-nos grandes, a devorar mais uns peixes que ao pé do nosso ego são pequenos!
Lágrima Doce*
sinto-me: revoltado comigo
música: Gallery - Mario Vasquez
publicado por CMS às 23:07
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Azulinha a 18 de Setembro de 2007 às 00:20
Não te imagino com essa faceta "devoradora" de uma one night stand! O que é parvo afinal eu não te conheco... lol
Mas numa coisa estou 100% de acordo contigo :
"vai chegar a um ponto que isso se vai quebrar. Chega um ponto que simplesmente sentimos a falta de um apoio. Alguém que nos faça sentir que está presente, seja nos bons como nos maus momentos."
todos nós precisamos mais cedo ou mais tarde de alguém ao nosso lado...
Enfim...
***********s
De Lágrima Doce a 18 de Setembro de 2007 às 23:05
Azulinha, nao me kiz referir a mim especificamente neste texto, mas colocar-me no pensamento de algumas pessoas... sempre com algum conhecimento particular*

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds