A verdadeira criatividade está no nosso mundo interior, não nas coisas em si, mas no que elas representam para nós!

.posts recentes

. Esquecer...

. ...

. Osmose de Fantasmas...

. Vagas Palavras - Mistério...

. Catalisa-me...

. Vagas palavras - Pesco o ...

. És realidade...

. Olhar para Trás...

. Carência...

. Devo Amar-te?

.arquivos

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

Domingo, 25 de Março de 2007

Homeostasia da Felicidade... Perdi-te por ai...

Preciso de desabafar o vazio que existe em mim... Tenho necessidade de tirar todo este novelo de pensamentos negativos que penetrou na minha mente. Mas não sei como. Queria escrever, deitar cá para fora, mas hoje está dificil...

Está dificil voltar à homeostasia da felicidade...

Tenho novamente aquela sensação que quando estamos apaixonados deixamos de ver o que realmente acontece e negamos a nós próprios a verdade... Tentamos acreditar em certas ideias que fizemos sobre a outra pessoa e assim, vamo-nos enganando e magoando sem dar-mos por isso.

Gostava de poder abrir um leque de pensamentos e sentimentos, anteriormente sentidos, e fazer as minhas escolhas diárias... Este não é certamente um momento bom para me sentir assim... aliás se pudessemos escolher acho que nunca o seria, mas se o pudesse fazer, com toda a minha honestidade, iria destribuir esses sentimentos bons e maus pelos instantes adequados...

Era bom... mas melhor ainda seria se os segundos ou mesmo minutos, se encarregassem de corroer o material, de que é feito, todo este novelo de pensamentos negativos.

Busco te homeostasia da felicidade*

Lágrima Doce*

sinto-me:
música: Marina Elali - One Last Cry
publicado por CMS às 20:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 24 de Março de 2007

Murcho

Ar...Preciso de ar, para cortar este ambiente saturante, que é estar sem saber o que hei-de pensar em relação a nós, a isto a que chamas de namoro...

Estou numa fase em que não sei se é melhor ficarmos por aqui, se vale a pena acreditar que é apenas "mais uma" fase em que me diz que não sabe o que se passa com ela.

Sinto me como um jardim, onde tu és as flores!

Quando florescias eu parecia mais alegre... agora que estás murcha, estás a deixar-me triste e a pensar se realmente vou ter hipóteses de melhorar, mesmo com a chegada da primavera...

Lágrima Doce*

sinto-me: Murcho
música: Esta é a carta que eu nunca te escrevi - Boss Ac
publicado por CMS às 15:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 14 de Março de 2007

Restaurado...

Mudei apenas de casa...

 

Hoje sinto-me restaurado.
Depois de um bom banho e de uma auto-massagem, só me apetece deitar, para me preparar para mais uma semana de muito trabalho…
 
A verdade… e que queria que fosse o meu coração a se sentir como novo.
Não sei o que deva sentir em relação ao momento.
Sinto-o magoado. Amassado.
Sinto-o em pequenos pedaços que foram colados com uma cola manhosa e barata, comprada numa dessas lojas dos chineses… como se de especial ele nada tivesse.
Sinto que é assim que o tratas.
Como se fosse uma urgência para ti tentares ver-me bem, uma urgência sem importância, apenas para não teres trabalho com ele… não teres de gastar tempo em fazer-me sentir restaurado de todas as quedas que já teve, contigo.
 
Sempre tentei não mostrar que algumas amizades, pertencentes às pessoas por quem me apaixono, me fazem sentir mal, algumas amizades mais íntimas que temos, onde há uma maior proximidade afectiva. Talvez, porque sei que devemos ter essas amizades para nos fortalecer em certos momentos mais desagradáveis que nos aparecem. Talvez porque sei que existe, pela minha parte, um pouco de ciúme, sem maldade, apenas pelo facto de ter medo de perder a pessoa. E assim, tento convencer-me a mim próprio que ali só existe amizade.
Algumas amizades que também tenho e que tento preservar.
A verdade… é que maior parte das vezes há uma carência, uma falta de atenção que se busca nessas amizades. Onde provavelmente, e por certos momentos, senti-mos que há uma maior cumplicidade com essa pessoa do que com a pessoa com quem estamos.
 
(Puxei este assunto pelo facto de ter sempre fechado os olhos a estes tipos de amizade, mas que num certo momento da minha vide acabou por me trair. Pois fui “trocado”, por um melhor amigo duma pessoa que me tinha marcado muito, pouco tempo depois de termos acabado o relacionamento).
 
Fazes-me sentir medos que julgava estarem adormecidos. Medos de falhas anteriores, onde julgava, que seguia o caminho certo para a felicidade de alguém que me pertencia, mas que me levaram a ser posto de parte.
Maturidade… é saber separar essas amizades daquilo que sentes por mim… e que não estás a conseguir faze-lo!
 
Magoa… e acaba por ser como um isqueiro aceso (por baixo das colagens que fizeste), que aquece e derrete essa cola manhosa e barata.
E me deixa novamente o coração, perdido em pedaços.
 
Lágrima Doce*
sinto-me: Relaxado e Magoado
publicado por CMS às 22:09
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds